Dicas Para aumentar a testosterona:

  • Ingerir alimentos ricos em zinco, como ostras, fígado, feijão, castanha ou sementes de girassol, por exemplo;
  • Ingerir alimentos ricos em vitamina D, como salmão, sardinhas ou ovo. Além disso, também é importante se expor ao sol diariamente, antes das 11h e depois das 16h, durante pelo menos 1 hora;
  • Comer alimentos ricos em vitamina A, como manga, espinafres, tomate ou óleo de peixe.

Também se deve diminuir o consumo de alimentos com açúcar e soja porque podem levar à redução da quantidade de testosterona.

Os exercícios de musculação realizados na academia com pesos promovem a produção de testosterona e, por isso, o homem deve realizar diariamente atividade física intensa durante pelo menos 30 minutos usando halteres, barras e elásticos. Além disso, este tipo de exercício facilita a queima de gordura e leva ao aumento da massa magra.

Uma boa noite de sono, dormindo mais de 5 horas seguidas, aumenta a produção de testosterona e diminui os níveis de cortisol, que é o hormônio do estresse, que quando está elevado leva ao aumento de peso que também é um fator para a diminuição da testosterona.

Para evitar níveis de testosterona baixos, deve-se manter o peso corporal adequado, apresentando IMC inferior a 29 e, para não desenvolver obesidade deve-se fazer uma dieta equilibrada e ser ativo.

Como aumentar a testosteronas com suplementos:

Em alguns casos, pode ser necessário tomar suplementos de testosterona para aumentar sua quantidade, principalmente quando os níveis são muito baixos.

Suplementos mais utilizados para Aumentar a Testosterona:

São ele: Tribulus Terrestris, Maca Peruana e ZMA.

Saiba quando você aumentar a testosterona:

Alguns sintomas que podem indicar níveis de testosterona baixos incluem:

  • Pouco interesse sexual;
  • Esquecimento constante;
  • Cansaço frequente;
  • Alterações de humor, prevalecendo sintomas de depressão;
  • Dificuldade em ter um corpo musculado e acúmulo de gordura;
  • Pouca quantidade de pelos no rosto, tronco e região intima;
  • Dificuldade em adormecer e muita agitação durante a noite;
  • Ossos frágeis e desenvolvimento de osteoporose.