Um dos assuntos mais discutidos nas academias: A relação entre a atividade aeróbica e a massa muscular. É verdade que se você correr perde músculo? Vamos descobrir neste post, onde esclarecemos o que é verdade e o que é mito.

É apenas um temor infundado ou tem bases sólidas? 

O treino aeróbico poderia de algum modo comprometer os resultados em termos de ganhos. Pode gerar catabolismo muscular. Depois de um certo tempo e dependendo da última rotina prévia que tiver realizado. 

Partimos antes de tudo de uma premissa importante: 

O exercício cardiovascular é útil e indispensável. Para se manter em forma e com boa saúde, sobretudo, para ter uma ótima capacidade aeróbica. 

Muitos se preocupam apenas em desenvolver os peitorais e os bíceps, mas não de treinar o coração. Além disso, a atividade aeróbica moderada tem os seguintes benefícios: 

- Favorece a circulação

- Acelera a recuperação muscular

- Aumenta o número de mitocôndrias nas células

- Mantém o baixo controle da pressão sanguínea

- Pode servir para utilizar os lipídios como fonte de energia 

Mesmo que os treinos aeróbicos e musculares possam sobrepor, são atividades completamente diferentes. Isto significa que não está absolutamente bem realizar rotinas aeróbicas antes dos pesos, porque já consumiria o glicogênio e as energias que lhe serviriam para ter força. 

Não seria de todo ótimo fazê-la depois, pelas reservas baixas de glicogênio. Mais do que tudo o corpo estaria concentrado nos processos de reparação celular. 

Se Quiser Aumentar a Musculatura, Não Exagere Nos Aeróbicos e consuma BCAA na dose certa, para evitar ainda mais a perda de massa muscular.

Quando se treina para a força e para a hipertrofia, o que nos deveria preocupar é: 

Uma recuperação adequada

Alimentar-nos corretamente 

Está implícito assim que:

Com o treino pesado e o aeróbico nunca se conseguirão os mesmos resultados. Primeiro por um assunto calórico/energético. Para isso, dê disponibilidade de nutrientes e depois hormonal. 

De fato, a atividade aeróbica é aconselhada para: 

Os atletas ou o fisiculturista que só procura a forma, para ficar bem físico e esteticamente. 

Como combinar os treinos? 

A melhor solução é estabelecer sessões moderadas de exercícios aeróbicos, em dias diferentes dos que se treina com pesos. 

Mas o que significa “moderado”? Isto quer dizer, por exemplo: 

3 sessões na semana de 20 a 40 minutos, no máximo, de treino aeróbico. 

Para isso, deve-se evitar fazer rotinas extenuantes, que não teriam sentido. Deveria ser visto para os seus benefícios ao sistema cardiovascular. 

O coração também deve ser treinado para aumentar suas batidas. 

Trabalhar ao menos a uma intensidade de 70% da capacidade máxima. 

Essa deve ser a meta e não superar o “umbral anaeróbico” 

Se não for prolongado não será benéfico. Ao contrário, provocará forte estresse oxidante ao corpo. Pense nas diferenças de composição corporal entre um maratonista e um sprinter. Obviamente, tudo depende de quais sejam os seus objetivos. 

Mesmo assim, para quem quiser tirar o máximo de sua planificação em ganho muscular. 

Os exercícios devem ser feitos à sua justa medida. 

Se Quiser Treinar a Força, Não Misture Atividades Opostas 

Se falar de treinos específicos de força, neste caso o aeróbico deve ser deixado de lado porque sacrificaria o rendimento em termos de força máxima.

 São quase opostos, produzem adaptações amplamente diversas, as quais não conseguiriam se acoplar eficazmente entre elas. 

Os estímulos são confusos. O corpo não pode ser mexer para uma única direção. 

Diversas formas de exercício induzem a mecanismos antagônicos em nível intracelular, com um impacto negativo na resposta de adaptação do músculo. 

Tenha em mente que: 

O exercício aeróbico é mediador das vias catabólicas. Enquanto for realizado com pesos é um precursor anaeróbico. 

Se você se exercita aerobiamente para se definir, lembre-se que: 

O verdadeiro tônus muscular se consegue prestando atenção na alimentação. 

Se estiver na fase de aumento de massa muscular?

Faça exercício aeróbico somente nos dias que não treinar com peso.