• Dose por cápsula: a importância de ler os rótulos dos produtos se aplica mais rigorosamente aqui. Ao comprar BCAA não se esqueça de checar a quantidade do produto por cápsula. Muitas vezes, os que têm o preço mais em conta têm, também, uma concentração bem menor por cápsula e isso faz toda a diferença.
  • Proporção dos aminoácidos da composição: no rótulo, não se esqueça de checar a quantidade de cada aminoácido da fórmula. O ideal é que a proporção seja, no mínimo, 2:1:1. Isso significa 2 partes de L-Leuciana, 1 parte de L-Valina e 1 parte de L-Isoleucina.

OBS: Vale ressaltar que aqui, não somos influenciados por patrocínios, apoios, etc.

Principais BCAA do mercado:

As principais quatro Marcas são:

  • BCAA Optimum Nutrition;
  • BCAA Atlhetica Nutrition;
  • BCAA Integralmedica;
  • BCAA Max Titanium;

Porque é tão importante o uso do BCAA:

O BCAA é um dos suplementos alimentares mais importantes para quem tem o objetivo de ganhar massa muscular. Versátil, ele traz benefícios no pré e no pós-treino.

Para escolher qual o melhor BCAA do mercado para seu objetivo de treino, é necessário conhecer um pouco mais sobre esse suplemento alimentar.

O que é aminoácido BCAA:

O BCAA, sigla da denominação “Branch Chain Amino Acid”, é composto pela combinação de três aminoácidos essenciais: a valina, a leucina e a isoleucina. Chamado de aminoácido essencial, ele não é produzido naturalmente pelo organismo e deve, portanto, ser inserido no organismo através da alimentação e da suplementação.

Para que o organismo possa realizar suas funções metabólicas de maneira eficaz, são necessários vinte aminoácidos. Entretanto, apenas nove são produzidos naturalmente.

Principais fontes:

Os três aminoácidos que o compõem podem ser encontrados nos seguintes alimentos (porção de 100 gramas):

  • Nos vegetais: os alimentos com maiores concentrações de aminoácidos essenciais são a soja (total de 6,38g), o feijão branco (total de 5,38g) e a lentilha (total de 4,69g).
  • Nas carnes: o atum (total de 4,8g) vem em primeiro lugar em concentração dos, seguido pela carne bovina (total de 4,52 g), em seguida, pelo frango (total de 4,43g).
  • Outros alimentos: amêndoas (total de 3,48g) e a aveia (total de 2,37g).

Os alimentos que também apresentam aminoácidos essenciais, porém em quantidades menores, são: grão de bico, salmão e a gema de ovo.

Toda suplementação, deve ser combinada com alimentação balanceada e com a prática de atividades físicas direcionadas aos seus objetivos de treino: hipertrofia, perda de peso, definição muscular, força, entre outros.

Lembre-se que um suplemento alimentar sozinho não faz milagre, por isso é tão importante aliá-los com a alimentação e exercícios.

As quatro funções e benefícios:

  1. Fonte de energia: as pessoas que utilizam o suplemento alimentar frequentemente relatam que ele dá uma energia extra para treinar. Quando o corpo gasta energia, ele se utiliza, dentre outras coisas, dos aminoácidos do corpo. Caso não os encontre, o corpo usa os aminoácidos que já estão nos músculos para gerar a energia para o treino, levando à perda de massa magra. Quando usado no pré-treino previne que isso aconteça.
  2. No pós-treino, ele tem a função fundamental de melhorar a regeneração muscular. Normalmente, durante o treino de musculação as fibras musculares sofrem microlesões, as quais são recuperadas mais rapidamente.

Se o organismo não tem essa reserva de aminoácido, o contrário acontece: as lesões das fibras musculares não se regeneram como deveriam e a perda de massa muscular acontece.

  1. Quando o ingerimos, somos capazes de nos exercitar por mais tempo. Isso acontece porque no cérebro, os receptores para o BCAA e o triptofano são os mesmos. O que acontece é quando há uma baixa de aminoácidos essenciais no organismo, há um aumento dos níveis de triptofano, que produz a serotonina. Esta sinaliza ao cérebro que o corpo está cansado, pois ela faz com que as pessoas se sintam relaxadas, fracas e com sono.

Com seu uso no pré-treino, os níveis de triptofano não se elevam, consequentemente, a liberação da serotonina é diminuída, acarretando em uma maior resistência durante o treino.

  1. Aumento da imunidade: Ele regula os níveis de Glutamina no organismo. A glutamina é a principal fonte de energia para as células do sistema imunológico e a má qualidade da alimentação combinados com treinos pesados diminuem os níveis dessa substância no organismo, fazendo com que a pessoa fique doente.

Indicações na musculação do BCAA:

O BCAA deve ser ingerido no pré e pós-treino, pois auxilia nas condições do organismo nessas duas situações. A maneira de tomá-lo pode variar de acordo com cada objetivo de treino. O ideal é ter o acompanhamento de um médico ou um nutricionista para que a dose seja indicada corretamente.

De qualquer maneira, as orientações do fabricante, que estão expostas nas disponíveis no mercado, devem ser seguidas corretamente. Com essas informações, seus objetivos de treino serão alcançados com mais rapidez e eficácia.

É importante lembrar que o ideal é ter o acompanhamento de um médico ou nutricionista esportivo, pois eles conhecem o seu organismo e podem indicar a dose certa de BCAA que você precisa para atingir seus objetivos de treinos.

Além disso, se você segue uma dieta para reeducação alimentar, esse suplemento alimentar, mesmo tendo um baixo valor calórico, deve ser levado em consideração na contagem de calorias diárias a serem ingeridas.

Os fabricantes geralmente estampam nos rótulos de seus produtos uma indicação geral. O BCAA pode ser usado como pré e pós-treino, trazendo benefícios nas duas situações.

No pré-treino:

Tome meia dose da recomendação diária 30 minutos antes de iniciar seu treino. Essa dose é suficiente para garantir os seguintes benefícios:

  • Fornecimento energia e diminuição da sensação de fadiga: utilizado como pré-treino, o suplemento alimentar proporciona energia extra na realização dos treinos. A pessoa tem “pique” para realizar aquela série de repetições a mais que faz a diferença no treino. Outro fator importante é que quando os níveis de BCAA no organismo estão altos, os níveis de tripofano estão baixos. O tripofano em níveis altos libera a serotonina que faz com que o corpo tenha a sensação de relaxamento e sono. Por isso, com os níveis de tripofano baixos, a secreção da serotonina é diminuída e, consequentemente, a sensação de cansaço.

No pós-treino:

Tome meia dose da recomendação diária imediatamente após o término do treino. Se preferir, combine o uso do BCAA com o de outros suplementos protéicos. Ao fazer a suplementação após o treino, você está garantindo os seguintes benefícios: 

  • Os três aminoácidos essenciais presentes na composição da fórmula também têm a função de acelerar a regeneração das fibras musculares no pós-treino. Essas microlesões das fibras musculares são normais e acontecem durante a musculação. Sua regeneração completa é que garante a hipertrofia. As reservas de BCAA também elevam a proteção natural do organismo através da regulação dos níveis de glutamina. Essa substância, além de ser a principal fonte de energia para as células imunológicas, também participa ativamente do processo de hipertrofia e definição muscular.

Outra característica importante desse suplemento alimentar é que ele não engorda, pois não há substância alguma na composição do BCAA que estimule o apetite.

Quem pode tomar BCAA:

Indicado para o público em geral que frequenta academias para a prática de atividades físicas regulares, o suplemento também é ideal para esportistas e fisiculturistas devido aos benefícios que sua fórmula traz para o ganho de massa magra e a definição muscular.

Diferentemente dos outros aminoácidos que são metabolizados no fígado, os aminoácidos deste suplemento é metabolizado no próprio músculo. Esse fato garante características únicas a esse suplemento.

Os aminoácidos que compõem o suplemento podem ser facilmente encontrados nos alimentos como a soja, a lentilha, peixes, carne vermelha e branca, além das amêndoas e aveia. Entretanto, a suplementação continua sendo importante para se criar uma reserva dos aminoácidos essenciais. Ao gastar energia para realizar exercícios, o corpo se utiliza de aminoácidos.

Caso o organismo não tenha uma reserva adequada, o corpo utilizará os que já estão dentro do músculo, levando à perda da massa muscular.